| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Família Doria
Desde: 01/05/2001      Publicadas: 10      Atualização: 21/04/2002

Capa |  "Causos"  |  É parente?  |  Nossa história  |  Origem


 Nossa história

  05/05/2001
  0 comentário(s)


Sabia que Cristóvão Colombo também é um tio lá longe?

Colombo era casado com uma madeirense, e os Costas Dorias descendem de duas das irmãs de Filipa Moniz, mulher de Colombo.

Parentes famosos: Cristóvão Colombo.

Colombo é parente afim (ver sua biografia). Colombo casou-se em 1480, na Madeira, com Filipa Moniz, filha do navegador Bartolomeu Perestrelo, donatário da ilha de Porto Santo, e de Isabel Moniz, dos Monizes Barretos do Algarve. Deste casamento foi filho Don Diego Colón, duque de Verágua e ancestral da família do descobridor da América, família essa que existe na Espanha até hoje.

Filipa Moniz tinha duas meio-irmãs mais velhas, das quais descendem os Vasconcellos da Bahia:

1. BARTOLOMEU PERESTRELO.
N. em Lisboa, filho de messer Filippone Palastrelli, natural de Piacenza e que vivia em Portugal em 1437. Chegou à Madeira com João Gonçalves o zargo e Tristão Vaz em 1419/20. Ganhou a donatária de Porto Santo, confirmada em 1446. C. (1) c. Beatriz Furtada de Mendoça, filha de um Afonso Furtado. C.(2) c. Isabel Moniz, que era irmã inteira de Vasco Martins Moniz, que se fixou na Madeira por volta de 1450. Pais de:
— Catarina Furtada de Mendonça, que segue.
— Outras Þlhas do primeiro leito: [i] Brites de Mendonça Furtada, c.c. João Teixeira, filho de Tristão Vaz, donatário de Machico. [ii] Hiscoa Perestrelo, c.c. Pedro Correia da Cunha, sr. da ilha da Graciosa, filho de Gonçalo Correia, sr. de Farelães, confirmado em 1411, e de s.m. Isabel Pereira de la Cerda. (Isabel Pereira de la Cerda era filha de Martim Gonçalves de la Cerda, n.c. 1350, e de Violante Pereira, irmã do condestável D. Nun’Álvares Pereira, e n.p. bastarda de D. Juan de la Cerda (1327-1357) e de Sol Martínez, filho D. Juan de D. Luis de la Cerda, n.c. 1296, Ý 1348, príncipe das Canárias, c.1306 c. Leonor de Guzmán (Ýc. 1341)). C.g.

- FILIPA MONIZ. Do segundo leito. N.c. 1460. C. em 1480 c. Cristoforo Colombo—Cristóvão Colombo—o descobridor da América. C.g., duques de Verágua. — Outros Þlhos do segundo leito: [i] Cristóvão Moniz, frade carmelita e depois bispo, em Portugal. [ii] Briolanja Moniz, c.(1) c. Miguel Muliart, e c.(2) c. Francesco de’ Bardi, isso após 1502. [iii] Ana Moniz, c.c. Juan de Barahona. [iv] Bartolomeu Moniz (depois Perestrelo), que vivia em 1508, donatário de Porto Santo, c.c. Guimar Teixeira, c.g.

2. CATARINA FURTADA DE MENDONÇA.
Primogênita, do primeiro leito. C.c. Mem Rodrigues de Vasconcellos. Segundo os livros de linhagens da Madeira, era este irmão de Martim Mendes de Vasconcellos, c.c. Helena Gonçalves da Câmara, genro do Zarco, e ainda vivo em 1470, quando testemunha o testamento do sogro. Seriam filhos de Joane Mendes de Vasconcellos, sr. de Alvarenga em 1381, dos Vasconcellos Alvarengas, e de Isabel Pereira. Pais de:

3. HEITOR MENDES DE VASCONCELLOS
C.c. sua prima co-irmã Catarina Correia da Cunha, ou de la Cerda, filha de Pedro Correia da Cunha e de Hiscoa Perestrelo, supra, entre os filhos de Bartolomeu Perestrelo. Pais de:

4. TROILO DE VASCONCELLOS.
C.c. Iria de Mello, filha de Diogo de Mello da Cunha e de s.m. ..., filha de Vasco Gil Sodré (filho de João de Rezende Sodré e neto de John de Sudeley); n.p. de Gaspar Dias de Arce e de Brites, b. de Vasco Martins de Mello, filho de Gonçalo Vaz de Mello e de Isabel de Albuquerque. Pais de:

5. LUIZA DE MELLO DE VASCONCELLOS.
Casou na Bahia com Antonio de Oliveira Carvalhal. ANTONIO DE OLIVEIRA CARVALHAL era filho de Simão de Oliveira, dado como cavaleiro fidalgo, e de Maria de Lemos; n.p. de Fernão Lopes de Oliveira, que seria fidalgo da casa real; bn.p. de Lopo Gonçalves [de Oliveira] do Carvalhal; e tn.p. de Fernão Lourenço de Oliveira, que vivia em começos do século XV, nascido em fins do século XIV. Foi mandado a Salvador em 1551 como comandante de uma armada na qual trouxe a primeira leva de moças nobres para casarem na colônia; foi nomeado alcaide da Vila Velha (o aldeamento do Caramuru); cavaleiro fidalgo, em 1554. Casou (11.7.1557) c. Luiza de Mello de Vasconcellos, n. 1531 na ilha Graciosa, Ý18.12.1603. Antonio de Oliveira teve engenho de açúcar aquém da Praia Grande. Pais de:

6. PAULO DE CARVALHAL DE OLIVEIRA DE VASCONCELLOS
Personagem trágico. Bat. em 11.7.1557, Ý degolado em Salvador com cadeia no pé, em 7.10.1614. C.c. Francisca de Aguiar de Espinosa, filha de Cristóvão de Aguiar de Áltero (II) e de Isabel de Figueiró (filha decerto de Francisco Bruzza de Espinosa, o bandeirante).—Jaboatão conta que ele e o filho, Bartolomeu de Vasconcelos, mataram ao ancião Francisco de Barbuda em 11.3.1607, “abrindo-o a machado, de alto a baixo pelas costas.” Sendo nobre, Paulo de Carvalhal teve, segundo o frade, o privilégio da degola. Pais de:

7. BARTOLOMEU DE VASCONCELLOS“o má pele.”
Cúmplice do pai no assassinato do Barbuda, acabou casando maduro com uma bisneta de sua vítima, Luiza Pacheco, descendente do Caramuru, filha do capitão Francisco Fernandes Pacheco e de Violante de Araújo. Pais de:

8. MARIA DE VASCONCELLOS.
Bat. em Cotegipe em 27.9.1637. C.c. Mateus de Aguiar de Áltero, bat. em Cotegipe em 29.8.1624, filho de Custódio Nunes (suspeito de ser cristão-novo, sr. de engenho) e de Ana de Figueiró (filha de Cristóvão de Aguiar de Áltero II e de Isabel de Figueiró).

Dos dez filhos que tiveram, citamos,
—João Álvares de Vasconcellos. Doutor em cânones, médico no presídio (fortaleza) de Salvador em 1693, desembargador da relação da Bahia. C.c. D. Antonia Teles de Meneses, sobrinha do infamado alcaide-mor Francisco Teles de Meneses. Está enterrado na Capela de N. S. da Piedade sob uma pedra armoriada com suas armas.
—D.Maria de Vasconcellos. C.c. Manuel Gomes Dias. Uma de suas filhas, D. Ana Maria de Jesus e Vasconcellos, c. em 4.12.1726 na capela da família de N. S. da Piedade, no Carmo, com Manuel da Rocha Doria. C.g.—Costa Doria, Lucatelli Doria, Araújo Goes.
  Autor:   Francisco Antonio Doria


  Mais notícias da seção Rio de Janeiro no caderno Nossa história
05/05/2001 - Rio de Janeiro - Também descendemos do Caramuru :)
Descendemos do Caramuru (Diogo Alvares, o galego) através de duas de suas filhas, Genebra Alvares e Apolônia Alvares. A linha através de Apolônia está aqui. ...
05/05/2001 - Rio de Janeiro - O Padre Antonio Vieira é antepassado!
Veja como o Padre Antonio Vieira é antepassado da maior parte dos Dorias baianos (e de quebra, descubra-se primo de Chico Buarque de Holanda :)...
02/05/2001 - Rio de Janeiro - Um resumo da história...
Resumo da história da família na Bahia. ...



Capa |  "Causos"  |  É parente?  |  Nossa história  |  Origem
Busca em

  
10 Notícias